Home » Política » Deputado Ronaldo Carletto teria oferecido propina a desembargadora
- Atualizado em 14/10/21 às 16h36

Deputado Ronaldo Carletto teria oferecido propina a desembargadora

Ele teria sido levado ao gabinete de Sandra Inês pelo desembargador Maurício Kertman

Foto: Divulgação

Chayenne Guerreiro

O deputado federal Ronaldo Carletto (PP) também foi citado na delação da desembargadora Sandra Inês. Ele teria sido levado ao gabinete de Inês pelo desembargador Maurício Kertman para pedir que decidisse favorável a ITMOV DO BRASIL SERVICO DE TECNOLOGIA LTDA.

“Registre-se que Júlio quando identificou o potencial do processo procurou o pessoal da empresa beneficiada, mas o Des. Maurício se antecipou e pediu em benefício da ITMOV DO BRASIL SERVICO DE TECNOLOGIA LTDA”.

O acordo, no entanto, não teria tido valor definido e também não teria sido finalizado.

Carletto é investigado juntamente com outros dois Deputados Federais baianos, Arthur Maia e João Carlos Bacelar Batista, por crimes contra o Sistema Financeiro Nacional. A origem do processo é um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que reuniu informações sobre movimentações financeiras atípicas realizadas pelos três parlamentares.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS