Home » Política » ‘Desça do palanque’, dispara João Roma contra Jaques Wagner
- Atualizado em 13/01/22 às 17h28

‘Desça do palanque’, dispara João Roma contra Jaques Wagner

A fala aconteceu após o pré-candidato petista ao governo baiano criticar a alta da inflação sob o governo Jair Bolsonaro (PL)

Fotos: Divulgação

Redação

Uma crítica do pré-candidato petista ao governo baiano, Jaques Wagner, à alta da inflação sob o governo Jair Bolsonaro (PL) fez com que o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos-BA), subisse o tom contra o senador e possível adversário eleitoral.

Wagner mencionou o problema da elevação dos preços no país ao fazer críticas, na última quarta-feira (12), ao novo aumento do valor dos combustíveis anunciado pela Petrobras.

No Twitter, ele escreveu: “Enquanto a população de vários estados, como a Bahia, sofre com as consequências das enchentes e aguarda ajuda federal, o presidente aumenta o sofrimento do povo, com mais inflação, a partir desse novo aumento de combustíveis pela Petrobras. É muita insensibilidade”.

Em seguida, também nas redes sociais, Roma respondeu as críticas afirmando que a inflação é um problema mundial. “Todos sabem que a inflação é um fenômeno mundial, inclusive Jaques Wagner. E o governo de Jair Bolsonaro tem adotado medidas, como o Auxílio Brasil de, no mínimo R$ 400, o Auxílio Gás e o desconto na energia elétrica, que já são uma realidade no bolso do brasileiro”, afirmou.

“O Brasil sofreu muito com a desastrosa política intervencionista de Dilma e do PT, que quase quebraram a Petrobras. Os tempos são outros e o Brasil agora anda pra frente”, continuou o ministro.

Além disso, Roma disse que Wagner faz um “discurso demagógico” e mandou o adversário “descer do palanque”. “Fico mais triste ainda ao ver o discurso demagógico de alguns sobre um tema que tem causado grande sofrimento ao nosso povo. O governo Jair Bolsonaro está presente em ações decisivas na proteção de nossa população. Jaques Wagner, desça do palanque e não dissemine #fakenews. Os baianos precisam de atenção de verdade e não da máquina de propaganda do PT”, completou.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS