Home » Notícias » Grupo de modelos baianos relata racismo em rede de fast food
- Atualizado em 13/02/22 às 15h04

Grupo de modelos baianos relata racismo em rede de fast food

Raquel Barreto, Adilson Silva e Joice Simas afirmaram que foram seguidos pelo segurança do local

Foto: Reprodução

Redação

Um grupo de modelos baianos, que vivem no estado de São Paulo relataram que sofreram racismo no Burger King, na última sexta-feira (11). Os três modelos acusaram um segurança de uma unidade do fast food Burger King (BK) de terem sido seguidos dentro da lanchonete no bairro Moema, na capital paulista. 

“A gente foi lá, entrou tranquilamente, deu boa noite, tudo certinho. Só que quando a gente foi fazer o pedido do lanche, o vigilante veio atrás da gente e ficou parado até a gente fazer o pedido. Até aí estava tudo bem, tudo certo. Nada que a gente estranhasse”, relatou Raquel Barreto, que usa o nome Zuri.

Nas redes sociais, Zuri contou que ela e os amigos Adilson Silva, que modela com o nome Santti, e Joice Simas foram até a unidade para comer e ao entrarem na loja para fazer os pedidos foram seguidos pelo segurança.



COMENTÁRIOS
RELACIONADAS