Home » Política » MP cobra 2 bilhões de dólares a Jair Bolsonaro e Ricardo Salles pelo fim do Fundo Amazônia
- Atualizado em 01/07/22 às 08h45

MP cobra 2 bilhões de dólares a Jair Bolsonaro e Ricardo Salles pelo fim do Fundo Amazônia

A ação foi assinada pelo subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado

Foto: Marcos Corrêa/PR

Redação

Na quinta-feira (30), o Ministério Público entrou com uma ação no Tribunal de Contas da União (TCU), cobrando até 2 bilhões de dólares do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles por terem acabado com o Fundo Amazônia.

O MP cobra 1 bilhão de dólares em multa a cada um deles e ainda outro bilhão em débitos, o que daria cerca de R$ 10,5 bilhões para cada.

A ação foi assinada pelo subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado. Ele pede ao Tribunal a apuração da conduta “intransigente, temerária e ideologizada” do presidente e do ex-ministro.

Para o MP, o fim do Fundo Amazônia pode ter sido responsável por “ocorrência de prejuízos ao Brasil, sobretudo às políticas públicas de preservação ambiental”.

Na ação, o MP afirma ainda que “o governo Bolsonaro insistiu em manipular a finalidade do fundo, decidindo livremente e de maneira unilateral a destinação dos recursos”, mas, como não conseguiu, optou por encerrar o fundo.

O Fundo era financiado pela Alemanha e pela Noruega. Ele contava com US$ 3 bilhões de dólares para políticas de proteção ambiental. 

No V Notícias, você fica sabendo de tudo! Siga o portal no Google Notícias e receba todos os destaques do dia.

Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS