Home » Notícias » Prefeitura de Salvador pode abrir mão de exigências para vacinação de crianças
- Atualizado em 14/01/22 às 11h12

Prefeitura de Salvador pode abrir mão de exigências para vacinação de crianças

A prefeitura de Salvador informou que imunização infantil deve começar ainda nesta sexta-feira (14)

Foto: Bruno Concha / Secom

Redação
Bruno Reis (DEM), prefeito de Salvador, criticou as exigências apontadas pelo Ministério da Saúde para a vacinação de crianças de cinco a onze anos contra a Covid-19. Foi recomendado pela pasta que a criança precisa de uma autorização dos pais por escrito, além de ter que esperar 20 minutos para saber se terão alguma reação adversa.

Reis afirmou que caso haja aglomeração nos pontos de vacinação, não irá cumprir a recomendação do tempo de espera após a vacinação.

“Se tiver risco de aglomeração. Se por conta disso tiver grandes filas, eu vou abrir mão dessa exigência. Pode vir Ministério da Saúde ou quem for adotar as providências que acharem cabíveis, mas é irrazoável, até porque não sou especialista na área da saúde, mas uma criança ter uma reação adversa em 20 minutos é muito difícil. Pode ter depois, mas aí teria todo um sistema que já está disponível hoje para pessoas de outras idades que tiveram reações”, explicou.

O gestor ainda explicou que com as outras campanhas de vacinação em andamento (Influenza, 1ª, 2ª e 3ª dose contra Covid), as exigências só dificultam a estratégia programada pela prefeitura.

A prefeitura de Salvador informou que imunização infantil deve começar ainda nesta sexta-feira (14) para crianças com deficiência. Já no sábado (15), a estratégia será aberta para todas as crianças que tenham 11 anos de idade.

Leia também:

Força Total: cinco morrem e mais de 70 são presos na Bahia durante operação da PM

Ministério da Saúde atrasa entrega de vacinas para crianças na Bahia

Link:


COMENTÁRIOS
RELACIONADAS